Início > Administração (Parte I) > Águia ou Burro: Questão de identidade…

Águia ou Burro: Questão de identidade…

(Por Sérgio Dal Sasso, Administrador USP, Consultor, Palestrante e Escritor)

Dizem que a águia tem a capacidade da renovação, que quando atinge a idade de 40 anos passa por um processo de substituição da penagem, do bico, das unhas e assim consegue manter-se eficiente por mais longos anos.

Isso tudo, se fosse verdadeiro, seria fantástico como exemplo a ser seguido, afinal quem não gostaria de estar no corpo de uma águia, soberana, dominante no seu meio, auto-suficiente e ser referência entre as aves de rapina.

Nos não queremos ser a águia, mas o que ela representa através da sua forte identificação com o sucesso, nunca se esquecendo que sua figura está intimamente ligada ao símbolo da nação dos “irmãos” do norte. Sim, os do norte, que tanto conhecemos pelo nacionalismo e poder, pois por décadas foram exímios administradores do destino e sustentabilidade do mundo global. Cabe aqui apenas um breve comentário de que mudanças, como a unificação e formação de blocos econômicos e releituras históricas, nos mostram que nenhum sucesso se perpetua, pelo contrario, são tão mutantes como a própria vida.

Entre tantos movimentos pela competitividade verificamos, apenas com base nas primeiras paginas dos jornais, que o esforço pelo vencer, esbarra nos aumentos dos riscos. O resultado disso é que o mundo vem sendo movimentado muito mais pelo capital especulativo, do que o ideal de um fluxo dirigido a produção e geração de oportunidades de trabalho real.

Cabe aqui ressaltar uma exceção, a China (que não é águia), vem estabelecendo uma liderança, não tanto pela tecnologia, mas pelo uso pleno do principal valor de uma nação, o seu povo. Não sou comunista, e nem estou em concordância com a forma ainda exploratória desse modelo social. Mas é inegável que aqueles que antes não tinham nada, hoje se orgulham pelo fato de produzirem e terem uma remuneração por isso (em média 30% dos valores do nosso mercado), e que mesmo distante das garantias e direitos trabalhistas (CLT), não estão necessitando de bolsas auxilio humilhação.

Está chegando a hora de sermos “burros”, sim “burros”! Um cruzamento nacional da nossa égua com o jumento, que pode nós transformar em um animal resistente, teimoso, com potencial para carregar pedras muito superiores ao seu peso, e assim estabelecer a construção de uma nação “MADE IN BRASIL”, que precisa acelerar pela busca de nichos próprios e em acordo com que realmente identificamos como necessário para um crescimento sustentável e distante de tanta demagogia.

É pelo fato de estarmos no mundo globalizado, que devemos aprender a tirar resultados objetivos sobre as vantagens do que isso representa. Não devemos aceitar medalhas de bronze quando já demonstramos que podemos ser ouro, apenas precisamos criar estratégias para vencer o que nos impede, sem tanta intermediação de “terceiros dominantes”, que não produzem, mas agregam o grosso do lucro. Alguns dos respeitados grupos nacionais, já despertaram que a formula não é vender para fora, mas estar lá fora.

Nasci em 1960, na minha adolescência escutava quase que diariamente a frase: “Este é um País que vai pra frente”. Por aqui perdemos o trilho, às vezes voltamos, mas ainda hoje, muito mais pelas riquezas abençoadas pela terra, como o extrativismo e grãos, e em meios aos ventos favoráveis que chegam de fora para dentro.

O nosso problema não está na ausência da criatividade, mas na distancia da unidade, do sentido de nacionalidade e no desrespeito a nós mesmo por aceitarmos a venda em troca de promessas e quase nunca cobrar, acompanhar e exigir pelas suas realizações.

“UM BRASIL SUSTENTÁVEL DEPENDE DE BRASILEIROS QUE SE SUSTENTEM”

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: