Início > Notícias > Setor não sentiu a crise

Setor não sentiu a crise

Divulgação
Jorge Hereda feliz com desempenho

Priscila Mesquita
Especial para A CRÍTICA

Mesmo com a crise que abateu a economia brasileira, a superintendência da Caixa Econômica Federal no Amazonas aprovou R$ 198 milhões em crédito imobiliário, no período de janeiro a setembro deste ano. Se comparado ao mesmo intervalo de 2008, quando o banco liberou R$ 53,4 milhões, os recursos registrados até setembro apresentam um crescimento de 270,7%. Além disso, eles também superam em 69,2% o crédito total aprovado no ano passado, que foi de R$ 117 milhões.

Em visita a Manaus na última quinta-feira, o vice-presidente nacional da Caixa, Jorge Hereda, disse que o crescimento experimentado por Manaus é resultado das alternativas criadas pelo programa “Minha Casa, Minha Vida” para as famílias que ganham até dez salários mínimos.

“Há três anos, tínhamos uma dificuldade aqui, que era o cumprimento de metas (de aplicação de crédito). Não havia muitas empresas investindo nessa faixa de renda. Esse nicho começa a ter alternativa. Em um lugar onde há demanda, renda e programa com subsídio para essa demanda, é a hora de se conseguir suprir essa carência”.

Segundo o executivo, a expansão verificada na capital é superior à brasileira. De janeiro a setembro, a instituição liberou R$ 30 bilhões em todo o País para o setor imobiliário, alcançando um aumento de aproximadamente 85% sobre os nove primeiros meses de 2008.

Essa oportunidade de negócio foi enxergada pela Direcional Engenharia, que nos próximos meses lançará 14.520 unidades habitacionais para famílias com renda de zero a três salários mínimos. Os imóveis serão distribuídos entre cinco empreendimentos: Petrópolis, Ozias Monteiro e Cidadão 11 (Cidade Nova), Pró-Moradia (Santa Etelvina) e o maior deles, ainda sem nome, será uma parceria com o Governo Estadual para a construção de 2 mil casas e 9 mil apartamentos, dentro do Minha Casa, Minha Vida.

“O mercado de Manaus é o melhor do Brasil. Em 2009, dobramos o nosso faturamento na cidade, em relação ao ano passado. Com esses projetos, nosso quadro de empregados vai aumentar de 2 mil para 10 mil”, destacou o presidente da Direcional, Ricardo Gontijo.

Nada de crise

Na avaliação do vice-presidente nacional da Caixa, não houve crise na construção civil. O setor, segundo ele, foi um dos “carros-chefes” para tirar o País da crise. Hereda atribuiu esse resultado ao programa Minha Casa, Minha Vida. “O ano passado foi o melhor em crédito imobiliário para a Caixa, atingimos R$ 23,3 bilhões. Em 2009 vamos chegar até o fim do ano com mais de R$ 38 bilhões”, frisou.

Categorias:Notícias
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: